BUILDING BRANDS, DELIVERING VALUE

Anexxo

2017

  • Brand Strategy
  • Naming
  • Brand Language
  • Retail Concept Design
  • Wayfinding System & Design

Primeira marca de self storage do sul do Brasil

O Anexxo oferece espaço para armazenamento de objetos, documentos e móveis e tem inspiração em modelo americano de negócios


O uso do espaço inteligente. Com este conceito, o Anexxo Self Storage oferece a locação de minidepósitos para quem não tem espaço em casa ou na empresa para guardar objetos, documentos, móveis e volumes em geral.

 

A primeira marca de self storage (autoarmazenamento) de Porto Alegre (RS), do empresário Alexandre Logemann, chega à capital gaúcha com conceito desenvolvido pelo GAD, uma das mais importantes consultorias de Branding e Design do Brasil, que ao longo de seis meses se dedicou ao desenvolvimento do conceito e do design,  que contemplou a criação do nome, da identidade visual e da ambientação e sinalização do espaço.

Conceito americano com potencial de crescimento no Brasil

O conceito de self storage, amplamente difundido nos Estados Unidos, tem muito potencial de crescimento no Brasil, já que as cidades cresceram e os espaços estãomuito menores. No Anexxo, o jeito descomplicado e automatizado de autoarmazenamento supre a falta de espaço das casas ou empresas. A primeira unidade Anexxo aberta em Porto Alegre destaca a marca desenvolvida pelo GAD logo na entrada, bastante forte e icônica. A cor principal é o amarelo. “Buscamos criar um conceito e uma marca com diretrizes fortes e impactantes, traduzindo assim a proposta de valor do negócio, que é único e diferenciado”, comenta Luciano Deos, diretor presidente do GAD.

Uma marca modular

O galpão de 5 mil metros quadrados, a maior área de self storage de Porto Alegre, oferece a locação de minidepósitos com tamanhos que variam de 3 a 30 metros quadrados. A expectativa da empresa é dobrar a capacidade de armazenamento em Porto Alegre até o final do ano e abrir novas operações em Canoas (RS) e Florianópolis (SC). O conceito de autoarmazenamento ainda é muito incipiente no Brasil. A atividade existe no País desde 1993, porém sua construção e relevância como serviço ainda não atingiu o potencial esperado.