BUILDING BRANDS, DELIVERING VALUE

Banco Santander

2007

  • Brand Strategy
  • Logo Design & Visual Identity
  • Brand Language
  • Retail Concept Design
  • Merchandising Systems & Design

O desafio de unificar o grupo financeiro

O Banco Santander iniciou, a partir de 2005, um trabalho de reposicionamento e construção de marca para suportar sua estratégia de crescimento e diferenciação no mercado brasileiro. Seguindo o seu histórico de grandes aquisições em todo o mundo, depois de comprar o Banco Meridional, em 2000, no sul do país, o Banco Santander assumiu o controle acionário do Banespa evidenciando, assim, a sua estratégia de crescimento. Com a unificação das operações e há mais de quatro anos sem investir em comunicação, ficou clara a necessidade de elaborar uma estratégia de migração das marcas, de modo a reforçar os valores de ambas as instituições. Era preciso destacar e integrar os atributos dos dois bancos. A tradição e a proximidade do Banespa com a solidez e a tecnologia do Santander. O GAD’ teve o desafio de construir as bases da nova identidade corporativa do Banco Santander no Brasil.

Solução

Seguindo os padrões da Espanha e alinhado com as diretrizes da diretoria de marketing, foi elaborado um plano de trabalho detalhado, orientado pelo processo de migração das marcas, que previa a padronização da comunicação visual do banco e a organização das aplicações em diferentes pontos de contato. Essas avaliações e estudos finais foram organizados em um Manual de Identidade de Marca, estruturado para atender as necessidades de usos e aplicações durante toda a etapa de transição das marcas Banespa e Santander. A dimensão e o ritmo de uma instituição financeira como o Santander exigiram a mobilização de uma equipe exclusiva de consultoria e projeto, que percorreu diferentes áreas do banco, no sentido de buscar o alinhamento dos novos conceitos. O GAD' definiu a linguagem gráfica e verbal para os diferentes públicos do banco. Novos talões de cheques, cartões de débito e crédito, materiais de comunicação e de merchandising foram desenvolvidos dentro do novo conceito da identidade corporativa. Também foi desenvolvido um Sistema de Comunicação Visual Interna e Externa para a extensa rede de agências. Os vários tipos de instalações e a diversidade de partidos arquitetônicos exigiram uma investigação profunda de materiais, fornecedores, acabamentos e sistemas construtivos, que pudessem ser viabilizados dentro de um padrão e organizados em uma família de elementos de sinalização. Esse projeto de padronização foi pensado com uma visão orientada para o roll out de mais de 2.4 mil unidades no Brasil, entre agências, postos de atendimento bancário, caixas eletrônicos e terminais de consulta

Resultados

Uma identidade de marca que se consolidou e ficou caracterizada como a “onda vermelha”, que soube definir e construir uma personalidade forte e marcante no cenário das instituições financeiras do Brasil.