BUILDING BRANDS, CREATING NEWS

Qual é a sua impressão de uma marca chamada Brasil?

Como falar de uma marca que representa um Brasil que a cada dia toma novos rumos, um pais de energias tão fortes e tão contrastantes? Como criar uma marca que representa quem somos? Como sintetizar o Brasil? Uma tarefa quase impossível quando se fala de um país eternamente misturado, que nunca chega a sua homogeneidade. E não deve. Penso que quando falamos de uma marca Brasil falamos de crenças e valores. Falo não só como especialista em branding, mas como brasileira e principalmente como brasileira que pôde observar de fora durante muitos anos, e que voltou por acreditar que devo ao meu pais.

 

Tenho a honra de trabalhar numa empresa que faz muitos trabalhos de marca para promover o Brasil no exterior. São marcas que promovem a indústria do plástico, a têxtil e de confecções, a indústria de biscoitos, componentes de calçado, a indústria da moda. Sim, temos indústrias muito fortes e competitivas, eu digo para o mundo e, sim, temos uma maneira especial de realizar negócios e viver a vida, eu digo para nós brasileiros. Sempre diagnostiquei o Brasil como o pais da baixa auto-estima. Sempre se comparando, sempre querendo fazer como alguém já faz, sempre valorizando o que é dos outros.

 

As vezes somos tomados pela alegria e as cores daquilo que criamos com nossas próprias mãos, nossas mãos negras, brancas, amarelas, pardas. Nos encantamos por alguns minutos com aquilo que saiu de dentro de nós, mas logo somos tomados por tudo aquilo que acreditamos ter mais valor, aquilo que vemos de longe e endeusamos, a vida dos outros, a vida dos países chamados desenvolvidos.

 

Brasil, acorda! Brasileiros, tomem coragem! Vamos lutar com nossas armas.

 

As marcas que crio para promover o Brasil são fortes, autênticas e diretas. Elas falam, gritam, assumem seu papel, são marcas orgulhosas, belas, cheias de vida. Think Plastic Think Brasil, Happy Goods baked in Brasil, Brasil Fashion System.

 

Crio marcas fortes, por que acredito que o nome Brasil traz isso para essas marcas. Tenho orgulho não por que somos perfeitos, mas por que tentamos incansavelmente nos erguer. Orgulho é a palavra que me inspira, orgulho de nunca desistir. Orgulho que levo tatuado no meu pulso, o contorno da terra que esta tão dentro de mim.

Quem disse que nosso sorriso e descontração nos enfraquecem? Foram eles que trouxemos para representar o segundo maior exportador de biscoitos do mundo, nós mesmos. A marca se chama Happy Goods e assina, baked in Brasil‰. Felicidade, algo inerente a biscoitos e ao brasileiro. E sim, somos felizes. Depois de inúmeras festas no exterior onde o grupo que passa a noite inteira dando risada é dos brasileiros, sei que a felicidade é maior do que nós, ela vem de fora, vem da interação entre nós. Sozinhos deixamos a baixa auto estima e os desafios nos abaterem, mas juntos, não tem risada que aguenta ser segurada, não tem orgulho que não estampa a nossa cara. Essas são nossas forças. Vamos assumir isso e sorrir para nosso futuro.

 

 

A força do Brasil esta no coletivo, no fazer juntos, no pensarmos juntos, no crescemos juntos, unidos. Chega de querer chegar na frente sozinho. As marcas que nos promovem no exterior mostram isso. Quando unimos nossa indústria sob um discurso, que lindo fica esse discurso! Que força! Que vontade! Que personalidade! E aos poucos sinto que estamos nos unindo. A força contrária, o individualismo, a malandragem, o espertinho‰ ainda existe, mas aos poucos vejo cada vez mais pessoas inteligentes, focadas, convictas de seu valor, do valor do Brasil. Esta na hora de fazermos a nossa parte, retribuir o luxo natural que temos aqui e o diferencial de termos sido criados para batalhar. Retribuir com trabalho, visão e, acima de tudo, honestidade. Nosso sangue é mesclado, de raças, culturas, temperos, aromas, cores. Já nascemos inspirados, agora vamos criar. É essa visão que carrego quando crio marcas, por que independente do negócio que representam, todas as marcas do Brasil representam o Brasil. Coragem Brasil. Seus melhores dias ainda estão por vir. E ter uma marca que leva sua força e seu nome, é a prova de que hoje, já sentimos esse futuro.

 

*Luana Alvares é Diretora Head of Design & Experience do Gad. Formada em desenho Industrial pela Faculdade de Belas Artes de São Paulo, morou 10 anos no exterior onde adquiriu experiência fundamental para entendimento sobre o nosso pais e hoje ter a crença de que marcas têm um papel importante na construção de uma nação.