BUILDING BRANDS, INSPIRING PEOPLE

Grace Meurer

grace.meurer@gad.com.br

Diretora/ Design & Comunicação
  • Brand Activation & Communication

Work

As primeiras perguntas que faz geralmente são: - qual é a ideia? O que queremos dizer com isso? Onde queremos chegar?

É responsável pela comunicação e ativação de marcas aqui no GAD'. Dirige uma equipe criativa e estratégica. Essas duas coisas devem funcionar juntas. Somos uma espécie de contadores de histórias. Como podemos fazer com que uma marca ou serviço se torne mais interessante para o consumidor? Que história essa marca vai contar? Qual a promessa de marca? Antes de mais nada, é um raciocínio estratégico, mas claro, a forma, a tradução estética e verbal desse raciocínio tem que ser linda.

Background

É formada em Publicidade e Propaganda pela FAMECOS/PUCRS e tem mestrado em Design Gráfico pela University of the Arts London, Camberwell College. Trabalha com propaganda há 22 anos. Aos 21 anos montou sua própria agência, a Acori, e durante 5 anos sentiu na pele as diversidades da profissão, mas lhe forjou para desafios futuros. Na sequência, foi diretora de criação na América DPZ, de onde seguiu para a DCS, e lá permaneceu por 6 anos, até que foi estudar em Londres. Quando retornou 2 anos depois, passou pela Paim, W3Haus, GAD’ e voltou para a DCS, onde foi diretora de criação digital e, no ano seguinte, passou a ser diretora geral de criação. Em 2012, mudou-se para São Paulo onde foi diretora de criação da Ogilvy, cuidando exclusivamente da conta da Claro. E da Ogilvy veio novamente para o GAD' assumir o cargo de diretora de criação. Em seu portfólio estão clientes como Claro, Olympikus, Azaleia, Tramontina, Stihl, Coca-Cola, Royal, Fila, Umbro, TryOn, Eudora, entre outros.

Hobby

Adora antiguidades. Tem uma espécie de museu particular da comunicação em casa. Gosta de reformar móveis antigos e lançar um novo olhar sobre eles. Colecionou selos durante anos, paixão dela e do seu avô. De uma determinada fase do Brasil tem todos. Sempre foi muito ligada aos esportes e já praticou de tudo, desde tênis de mesa a esgrima e punhobol (esse último um esporte originalmente alemão, pouco conhecido no Brasil, mas sim, esse negócio existe).